05/06/2009

Literatura na telinha


Você gosta de literatura?! Gosta de ler poesias?! E minissérie nacional?!
Alguém pode imaginar que esses assuntos não se misturam...
Mas acontecem sim!

Como amante das letras, ver a literatura adaptada em boas produções na Tv toca-me!
Hoje estava lembrando os momentos em que a literatura foi inserida na nossa Tv aberta, proporcionando assim para muitos uma intimidade maior com textos literários e despertando até o gosto pela leitura.
Acho fundamental o incentivo á cultura literária, afinal com ela exercitamos muito mais nosso senso crítico, agrega vocabulário, entre outros prazeres que ela pode proporcionar... Como muitos brasileiros não têm o hábito da leitura, os momentos em que ela é inserida na Tv são fundamentais pra despertar esse interesse ou até mesmo dá dicas de leituras para os que já gostam de desfrutar desse prazer.

Qual o seu gosto por obras literárias?!

Citarei aqui alguns desses momentos 'literatura nas minisséries de tv'.



O novo seriado global "Tudo novo de novo" tem colocado no seu roteiro leituras de belas obras literárias, narradas por seus personagens principais Miguel (Marco Ricca) e Clara (Julia Lemertz). Além de muito bem escrito o drama de um casal maduro, esses toques de literatura me chamaram atenção. Carimbo com o selo do Tocou! (risos)

Image Hosted by ImageShack.us

Capitu (2008) - Baseada na obra "Dom Casmurro" de Machado de Assis, teve uma linda produção e dramaturgia, me sentia num teatro superproduzido em pleno sofá de casa e com a vontade de correr pro livro!
Image Hosted by ImageShack.us

Queridos Amigos (2008) - Baseada no livro "Aos meus amigos" de Maria Adelaide Amaral, nos leva ao saudosismo da amizade nascida nos anos 70 e os dramas pessoais compartilhados - Quem não pensou em seus amigos quando assistia?!
Image Hosted by ImageShack.us


Hoje é dia de Maria (2005) - Baseada na peça "A madrasta" de Carlos A.Sofredini, a minissérie tem uma linguagem leve e poética, recheada com trechos das obras de autores como Silvio Romero e Câmara Cascudo, vai além de uma temática infantil. Obra de Luiz Alberto Abreu e Luiz Fernando Carvalho a série tem uma linda fotografia e os atores dão um verdadeiro espetáculo!
Image Hosted by ImageShack.us

A casa das sete mulheres (2003) - Foi escrita por Maria Adelaide Amaral e Walter Negrão, baseada no romance homônimo da escritora gaúcha Letícia Wierzhowski. O romance ressalta o caráter conservador na educação das filhas dos estancieiros gaúchos no século XIX e nos leva a história da revolução Farroupilha.
Image Hosted by ImageShack.us

Presença de Anita (2001) - Foi escrita por Manoel Carlos, baseada na obra de mesmo nome do autor Mário Donato. Com a temática da jovem sedutora, a minissérie fez sucesso principalmente com o público masculino. (risos)
Image Hosted by ImageShack.us

Os Maias (2001) - Baseada no romance homônimo de Eça de Queiroz, a minissérie de Maria Adelaide Amaral é recheada de dramas e romances vividos no séc. XVIII. Vale ressaltar a fotografia e trilha musical escolhida!
Image Hosted by ImageShack.us

A Muralha (2000) - Baseada no romance de Dinah Silveira de Queiroz e escrita por Maria Adelaide Amaral, "A Muralha fez parte das comemorações dos 500 anos do Brasil. Foi ambienta no séc. XVII e mostra a história de três mulheres em busca de um sonho e para alcançá-lo deveriam cruzar a maior cadeia de montanhas do Brasil.
Image Hosted by ImageShack.us

Essas foram as séries de tv que tinham como base textos literários ou incentivaram á busca pela leitura, porém houveram várias  anteriormente como:
Incidente em Antares, Memorial de Maria Moura, Agosto, Tereza Batista, O sorriso do lagarto, Grande Sertão Veredas, O tempo e o vento, O Guarani,Essas mulheres e uma média de 20 tele-novelas da TV Cultura todos eles baseados em obras literárias.


Não querendo 'puxar saco' das emissoras de televisão, mas valorizar a inclusão da leitura no gosto popular, o Blog Tocou! Traz á memória esses momentos de interação entre as artes literárias e dramaturgas!

Espero que gostem, como o princípio é sempre a interação me diz aí...
Obras literárias na telinha - tocam você?!
Abraços, fico por aqui. :)

19 comentários:

  1. Hey! Post fera! Amei a barra de ilustrações à esquerda e todo o resto. Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Cara, eu amo Literatura. E acho super bacana quando a TV adapta obras. É uma maneira do povão acessar essas obras, até, de repente, surgir um interesse maior por determinados autores. Mas, devo confessar, tô meio de saco cheio de minisséries como HOJE É DIA DE MARIA e CAPITU. Adoro teatro, mas teatro na TV não soa muito legal...

    Belo blog!

    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  3. Pura verdade, literatura é ótimo qdo vai para a televissão, gosto em especial dos verissimos, sou fã deles... tbm gostei dos seus exemplos. A globo, até tem seus defeitos, mas qdo faz essas adaptações é mestre...

    abraços... mto bom blog

    ResponderExcluir
  4. Ah,arte não tem jeito,de um ou de outro elas se encontram e formam coisas espetaculares...

    www.janjaocomics.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Muito bem lembrado, só senti falta do Romance da pedra do reino que ficou fantástica

    ResponderExcluir
  6. Estou retribuindo a visita, Raiana, e vejo que não perdi meu tempo - seu blog é muito bacana, moça!

    Enquanto lia o post fiquei meio na expectativa e ela foi incrivelmente saciada: você citou "A casa das sete mulheres"!!!! Particularmente, essa minissérie me tocou fundo.

    Adorei passar por aqui. Sucesso pra você!!!

    http://deixafluir.wordpress.com/
    http://fluindolhar.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. bom post!!
    Por mais que sejam produzidos filmes e miniseries, nunca ficam igual aos livros!!

    ResponderExcluir
  8. Ah,arte não tem jeito,de um ou de outro elas se encontram e formam coisas espetaculares... [2]

    Disse tudo.
    www.bloguei.com.br

    ResponderExcluir
  9. Excelente seu post, adoro Literatura e claro assisti a todas essas mini séries. Só sinto que a TV não explore mais ainda a Literatura.

    ResponderExcluir
  10. ASSISTI A MAIORIA DESSAS AÍ!
    UMA QUE EU GOSTARIA DE TER ASSISTIDO MAS NÃO CONSEGUI, FOI CAPITU.
    AGORA DE TODAS ELAS A QUE MAIS ME IDENTIFIQUEI E ME EMOCIONEI FOI,S EM DÚVIDAS, 'QUERIDOS AMIGOS'!
    ABRAÇO!

    ResponderExcluir
  11. To tendo problemas pra comentar,
    3ª vez que eu tento comentar e da erro :(

    Abraços
    visita dps:
    www.webdicas.org

    ResponderExcluir
  12. No formato minissérie é bem interessante, acompanhei A Muralha e Queridos Amigos, que achei ótimo. Mas algumas obras ainda não são muito digeridas pelos consumidores de TV abertã. Não sou um profundo conhecedor, mas a primeira opinião que tenho é essa.
    Abç

    ResponderExcluir
  13. Arte é arte...Não existe a melhor nem a pior....Existe para todos os gostos, inclusive para os bons gostos.... Assim como esse blog, de ótimo gosto.

    http://surupanganews.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Pedro Bittencourt6 de junho de 2009 20:15

    Parabéns post perfeito...belo blog ;D

    www.malucosporlivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Nem curto literatura. Pelo fato de que a leitura é complicada e lenta, e causa sono. ;x Pelo menos a maioria, mas ainda assim, adoro ler, e escrever, é... perfeito.
    :D
    http://maisumblogdopedro.blogspot.com
    Da umapassadinha se puder!

    ResponderExcluir
  16. Tem uns selinhos pra vc no meu blog, pegue la seu blog pra mim é muito bom e é uma forma de eu dizer isso, um abraço!!!

    ResponderExcluir
  17. Muito obrigada pela visita no Canto do Escritor.
    Eu também acho ótimo quando adaptam a literatura clássica na televisão. Se bem que muitas vezes, é melhor ler o livro ;)

    Parabéns pelo seu blog! Sucesso!

    http://cantodoescritor.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bem? Nossa, adorei o post, eu gosto muito de minisséries, acho mais interessante que novelas....kkk

    Tem umas que eu não sabia que foram adaptadas da literatura...vou apena vir aqui.

    Bjs...

    ResponderExcluir
  19. Eu acho que já contei essa história a você, mas de qualquer forma eu comento aqui para que as "futuras gerações" que chegarem a esse excelente post possam tirar algum proveito dessa experiência que vou relatar.

    Essa minissérie "Os Maias", de Eça de Queiroz, foi utilizada por uma colega professora de literatura em uma escola na periferia de Salvador ( e escola de periferia é rotulada por só haver "gente que não quer nada, pois sim) e deu muito certo: a professora gravava ( eita, vídeo cassete, quem diria!) trechos da minisserie, identificava tais trechos na obra literária e fazia seu planejamento de aula.

    Na sala, exibia as cenas e aí partia-se para a discussão de alguns temas, como o amor, a fidelidade e tentava trazê-los para "nossos dias". Logo depois a professora distribuía um trecho do romance para que os alunos fizessem a leitura e comparassem o que foi visto na tela da TV e com o que estava no livro. A partir daí ficava bem mais fácil estudar a parte da escola literária, o autor, os temas, etc.

    E aconteceu algo tocante :-D que foi a procura pela OBRA de Eça de Queiroz na biblioteca de escola. Infelizmente só havia um exemplar e foi meio que "disputado". Quem diria que aquelas meninas "piriguetes" iriam disputar um livro, hein, hein?

    É um casamento que dá certo. Embora com certos exageros e alguns pecados ( em nome da teledramaturgia, claro) essas adaptações devem ser usadas em sala de aula. Quase todo mundo vê, comenta e assim a aula torna-se mais "antenada" com o que os alunos estão realmente assistindo por aí. E estimula a leitura, por incrível que pareça. Se a professora chegasse na sala e dissesse "Todo mundo vai ler 'Os Maias' e me entregar um resumo do livro dia __/__" não iria estimular ninguém - pelo contrário, só iria afastar.

    Bem, é isso. Quanto às outras séries, "A presença de Anita" é mais um pastiche de "Lolita"...rs...e "A Muralha" foi muito boa também. Digo essas que assisti, além de "O Tempo e o Vento", do Érico Veríssimo, excelente!

    Bj, moça! Excelente postagem essa!

    ResponderExcluir

¡Gracias por tu visita! Sua opinião é sempre bem vinda, espero que seja "tocado"! ;)

Ps: aviso aos preguiçosos... não sou 'tocada' por 'miguxices e propagandas sem a troca de opinião' = "parabéns, passa no meu agora". Se não leu não adianta comentar... Vc é a sua própria vitrine.